RÉVEILLON E O 1° DE ABRIL

Quero perder uns minutinhos e dizer algo sobre o ano novo gregoriano. Tá curioso? Ok!

Você sabia que o calendário bíblico deixado pelo Criador em Gênesis 1:14 não é este em que vivemos atualmente? O calendário gregoriano é um ajuste feito pelo astrônomo do então papa Gregório, às falhas do calendário juliano. Às festas são outras, quase todas sincretizadas do paganismo mitológico. Sim, estas festividades que agora celebramos, os pagãos deixaram-nas de presente. A igreja mexeu os dedinhos e as deu nova identidade, com espírito cristão!

RÉVEILLON
Bom, falando dele - "ano novo", saiba que também recebemos da mitologia romana? Janu ou Janos, o deus das duas faces, uma para frente e outra para trás; abridor de porta, de ano - do qual recebemos abreviadamente a palavra ANO (Jano). Pois bem, insta dizer que, para os adeptos do deus Bacu, a festa era a bacanália, festa esta da qual deriva-se a palavra bacanal (suruba) - hoje, o nosso carnaval é uma extensão da bacanália. Para os adoradores de Saturno, o festejo era a saturnália (mesmo espírito bestial da bacanália). Já quando a vez era a do Jano -abridor do ano, que olha para o novo e o velho, passado e futuro, a folia chamava-se: JANEIRO. Sim, você é esperto já ente deu! Daí originou-se o mês da festança de Jano, Janeiro! Nos primeiros de janeiro o mundo antigo festejava, pulava, praticava agouros, pedia sorte e dinheiro à Jano. Trocando em miúdos, hodiernamente esta comemoração se chama, Réveillon!

OS REMANESCENTES
Só que ainda tinha um povo "chato", que não se dobrava a propagada idolatria. Este "povinho", seguia outro calendário, o bíblico; não apenas solar, mas baseado na lua e no sol, conforme Gênesis 1:14. De acordo com as Escrituras, o ano começa no mês hebraico de Abibe, que significa traduzindo livremente: partir o grão, abrir o grão! No calendário gregoriano, cai sempre entre março e abril. Então, este povinho, contrariando todo um sistema e enfrentando leis marciais, sempre barulhava dizendo que o ano (bíblico) ABRIL; daí o nome do nosso mês, abril. Porém, para os pagãos, como entender que o ano havia 'abrido', se o mesmo sempre começava 3 meses antes, na festa do deus Jano? Por isso, à esmagadora resistência, protestava dizendo:

- Mentira, mentira, o ano já começou! É por isso que temos o 1° de abril como o dia da mentira!


O povo da bíblia dizia que o ano havia se iniciado de fato em "abril" - curiosamente, o único mês do calendário gregoriano que não termina com a letra O, fugindo à regra, terminando em L. Assim, enquanto uma minoria dizia que o ano abril, a esmagadora maioria protestava chamando-os de mentirosos.

Repense sobre o Réveillon, e o 1° de Abril como dia da mentira e, desculpe estragar a festa com um pouquinho de história!

Crédito: Moshé ben Shalom